segunda-feira, 3 de abril de 2017

Não vá de encontro a sua natureza... ceda!

Sempre gostei de pensar na ideia de respostas anônima a cartas de alguém que não conheço e o mais irônico aqui é que nos conhecemos, mas acredito que nem longe você verá que essa é em resposta a sua publicação...

Esses dias li sua citação a algum poeta ou pensador, que dizia querer embrulhar seu coração, sentimentos, vontades e enviar para um lugar bem longe... e eu cá em meus pensamentos diria para fazer exatamente o oposto.

Nessa larga aventura que chamamos de vida, nos exige que sentimos... não vá de encontro a sua natureza, ceda, sinta, tombe, levante!

Nosso coração precisa de cicatrizes, aquelas que ganhamos em batalhas, para nos tornamos fênix de nós mesmos. 

Tenho dó daqueles que não sentem e vivem suas vidas a esmo, desprendidos... afinal, o sexo com a entrega, chamamos de amor, mesmo que temporariamente... tornam os calafrios em gozo ainda mais sedentos... mais cheios de vontade.

Não seria o amor, um ato de rebeldia?! 

Viemos ao mundo com um propósito bem definido, viver o máximo que pudermos (dai se incluem itens de bondade, maldade ou indiferença), para enfim morrer!

Um poeta que muito gostara na adolescência, em sua fúnebre vida solitária, porém de um sonhador e amante errante escreveu em um lindo poema "lembranças de morrer" (Álvares de Azevedo):
Descansem o meu leito solitário 
Na floresta dos homens esquecida, 
À sombra de uma cruz, e escrevam nela: 
Foi poeta - sonhou - e amou na vida.

Meu grande conselho se assim posso dizer: tenha suas melhores noites, para que os dias sejam ainda mais radiantes...

Se farte de vontade, transborde!

Essa carta pode parecer torpe ou interesseira já que há muito te quero, mas prefiro pensar que é uma daquelas falas de afagos...

... John e Paul convidaram Prudence a brincar... e eu te teço um convite... viver!

Dear Prudence, won't you come out to play
Dear Prudence, greet the brand new day
The sun is up, the sky is blue
It's beautiful and so are you
Dear Prudence won't you come out and play
(Dear Prudence - The Beatles)


quarta-feira, 22 de março de 2017

Ao som do carnaval e debaixo das estrelas...

Há quem escreva sobre uma noite de verão... posso descrever uma noite estrelada de carnaval.

O acaso, que se transformou em papeio e seguiu por admirar serrotes e estrelas.

Quando dei por mim, éramos eu, você, uma pequena serra e estávamos deitados e olhando aquele céu lindo que nos rodeava.

Os outros se entrelaçam nas ladeiras caicoenses em um sábado carnavalesco... e nós, ali!

Longe de tudo, de todos, do som...

Éramos o nosso próprio som, nossas anedotas, estórias e histórias...

Falamos sobre seres de outros planetas, astrologia, espiritualidade, banalidades, crenças...

De leve as mãos passearam e se converteram em carinho, beijos, estímulos...

Me perdi no teu colo, afeto, na conversa e já era quase manhã...

E num piscar de olhos acordei em um quarto vazio...
do meu sonho daquela noite de verão. 


"Mr. Moonlight
You came to me
one summer night
And from your beam you made my dream"
(Mr. Moonlight - The Beatles)

quinta-feira, 9 de março de 2017

I want you!

E tudo começou naquele dedinho de prosa, que sorrateiramente tratamos de transformar em mãos, braços, abraços, respirações, descolar de lábios e sentidos.

O lugar ou razão do princípio da conversa, nem tinha importância, já que nos perdemos em conversas que iam de "você pode olhar meu cacto?" a "por que começamos a conversar mesmo?!"

Me lembrei de tantos poetas que falavam de encontros de almas e olhares...tive fisgadas ao capturar centelhas em seus olhos, assim que cruzaram ao meu.

Ali eu já sabia exatamente o queria...  

Seu olhar leu o meu e entendeu o que cada canto da minha boca desejava, que de leve o seu casaco abrisse cada vez mais...
Quando dei por mim, minha língua passeava em seu corpo pálido e pintado de gotas de tesão!

Meu peito que palpitava, só tinha uma certeza... "quero me perder em você" e que ao menos essa noite, nossos platonismos seriam conjugados, nas findáveis horas que se esvaiam, como uma ampulheta que corre, quebrando toda a minha ideia de relativismo.

Enfim... naquele momento eu estava onde queria estar... arrepiando o teu corpo e com teu gosto em mim... naqueles Kms que se acabavam mais rápido do que eu gostaria. 


I want you,
I want you so bad
It's driving me mad, it's driving me mad.
He's so heavy heavy 
(I want you - The Beatles)

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Das experiências, nunca saimos vazios...

Ouvi em uma viagem recente...
"Quer conhecer alguém? Viaje com ele!"
Agora mais do que nunca tenho que concordar com essa afirmação.

Esse post é somente para agradecer! 
Sem reclamações ou lamúrias,
Mas enfatizar as muitas sensações que tive.

Fim de semestre, o qual foi construido...
Por reclamações, carinhos, correrias, prazos, atenções...

Poderia citar um por um...
Daqueles que percorreram mais de 2.000kms
 Por que não começar pelos condutores?!

Sr. Rubens sorriso contagiante...
Mesmo quando tenta parecer serio nas escolhas
Chega com seu jeito paizão.
Eduardo o brincalhão e participativo.

Agora vocês... alunos os quais pude conviver 
Nesse semestre que me serviu para ser uma pessoa maior e melhor
Me identificar com os problemas e as alegrias...
Chamamos isso de #EMPATIA
Insiram essa palavra em vossos vocabulários.

#GeoDinos, que sigla...
Essa perpassa por tantas coisas.
Soa como parceria, irmandade
Guará, Yure, Jesiel, Petró, Paulinho... os clãs de sua tribo
Líderes necessários. 

Ivan, o que dizer?!
"Nossa, que homem!!"
Isso mesmo... um príncipe do Seridó.

Gil, figura intrigante
Que aos poucos se aprende a gostar 
E nutrir a semente do carinho,
Afinal, no fim tudo termina bem.

Carol e Cacala, as irmãs fofas.
Que, em meio a abraços me tornaram ainda mais carinhosa
Pois elas, sentem a dor e o afeto do outro, obrigado por isso.

Denise, obrigado por ser assim!
E continue... as vezes as pessoas que precisam mudar
E não nós, por acreditarmos ou sermos ingênuas.

Lalu, Ellma, Jana, Caio e Monteiro!
Amor, carinho e afago...
É o que encontro em meios a risos e choros
Quando me aninho em vocês.

Raine e Rafa, fofas e sorrisos a mil.
Gosto da tranquilidade que passa... 
Às vezes pairava ao lado só para sentir 
A sensação de está tudo bem!

Valfredo e Kimura!!
Que companheiros carinhosos esses...
Descobri figuras de irmãos... obrigado por está ao meu lado sempre.

Anderson, Marthnelly, Marcela, Fernanda e Jucielho...
Que agregados bons!!
Obrigado por embarcar nessa jornada.

Alex, obrigado por ver sempre o meu melhor
Assim, como em você sempre vejo o melhor.

Enfim... Que semestre...
Nunca imaginei que Caicó me proporcionaria tanto!
 
Poderia citar um a um,
Não só os que partiram comigo nessa longa viagem, 
Mas, num semestre o qual aprendi a aprender.
Que trocamos mais que conhecimento,
E sim humanidade!

De tombo em tombo... construimos uma vida!

Costumo dizer... que sou um tipo de garota 
Que tropeça nas estrelas só pra ter o gostinho de amanhecer nas nuvens.

Deixo o meu muito obrigado...
Por deixar que eu seja assim!

Uma aprendiz! 

Meio louquinha as vezes, mas com uma sede imensa...
De trocas!!

Abraços e Obg!


Eu vou longe com uma pequena ajuda de meus amigos
Tentarei com uma pequena ajuda de meus amigos 
(With a Little Help From My Friends - The Beatles)


ps.1: 2016.2 - Pedologia, Licenciamento Ambiental e Fisiologia da paisagem.
ps.2: Os que não foram ao campo sintam-se marcados.
 

sábado, 10 de dezembro de 2016

Minha promessa será... "Não vai te faltar carinho, plano ou assunto ao longo do dia..."

Quisera eu encontrar os culpados... se é que eles existem!
Eu aqui, calada e andarilha de mim mesma
Me perco em ti, que vontade de ti!
 
Desejo passear minha língua em céus
Bem maiores que os poetizados...
O da tua boca!
 
Quero me perder em teu carinho
E me encontrar em teu abraço!
Porque a minha mente já está tomada de ti.
 
Não menti quando te propus as felicidades mais malucas!
Afinal, comigo...
"Você vai rir sem perceber
Felicidade é só questão de ser"
 
Poderia dizer... vem ser ainda mais feliz comigo?!
Mas, sei que esse pedido é cruel
Sei que você não pode!
Que envolve muito mais que eu e você.
 
Então me despeço, agradecendo!
E te respeitando.
 
Nesse momento tenho dores em mim,
As quais nem sei quantificar!
Te prometo caso queira...
Me afastar!
Mesmo que meu corpo e peito não queiram...
 
Quero que saiba...
Tenho mais que carinho,
Tenho admiração!
 
Desde o primeiro momento em que teu sorriso
Bobo e descontraído cruzou comigo,
Sabia que você era especial...
Naquele instante fiquei sem ar..
Trêmula!
 
Me recompus e pensei, quero que ele seja feliz!
E sei que serei eternamente responsável
Pelo que cativei e pelo que recebi de ti.
 
Quando puder olhe um ponto no céu
Veja a estrela mais "amostrada" e sorridente.
Saiba que será meu carinho emanado para você!
 
Obrigado por tudo e desde já sinta-se amado...
Querido!
Você é um ser humano lindo!
Tudo que eu sempre quis ao meu lado...
Eternamente estarei querendo ser sua!
 
Queria conhecer o mundo contigo...
Principalmente o seu mundo,
Ou a maneira de vê-lo e descobri-lo.
 
Peço, que nunca abra mão da sua vontade de descobertas.
 
 
 
"Close your eyes and I'll kiss you
Tomorrow I'll miss you
Remember I'll always be true
... 
All my loving I will send to you
All my loving, darling I'll be true"
 
(All My Loving  - The Beatles)

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Deixa eu deslizar em sua mão?!


E ai, quando na calada da noite me dano...
Mas, não no perambular das ideias
Das vagas noites despretensiosas
E sim no sofregar de apertos...
De um peito falido
E cheio de quereres
Aqueles quereres, que nada serão seus!

Sempre tento lembrar que,
Algumas coisas são a dois.
No pesar das vontades alheias...
Isso eu já sabia.
Mas, bem que os astros
Ou seja lá quem for...
Poderia dar uma mão.

Com aquele intuito do se perder,
No carinho..
No afeto...
No amasso...
Nas vontades!

Hoje me contentaria com,
Aquele carinho prometido.
Nem que fosse essa noite..
Por uma noite eu aceitaria
Ser sua laranja 
Nesse jogo político
Nada polido, que é o...

Guerras de corpos atroz,
Inconscientes...
Acessos! 
Esperando um simples lampejo
Ou fagulha!
Numa simples peleja do
"C'mon baby light my fire"




"And when I touch you I feel happy inside
...
Yeah, you've got that something
...
I wanna hold your hand"
(I Want To Hold Your Hand - The beatles)

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Checklist...

Uma noite em meio as aflições de relações curtas e vazias, me lembrei da fábula "a princesa e o sapo", em que a plebeia que viria a ser princesa, olhava pela sua janela a estrela mais brilhante... E pedia com muita força um amor.

Fitei meu olhar e a lágrima que escorria ajudava em meio ao balbucio a tecer uma lista do que meu coração esperava:

- Quero alguém que independente a situação eu possa ser sempre eu mesma;
- Que ele seja bom e não veja em minha vontade de ajudar, algo ruim;
- Que eu perca horas com assuntos bobos, inteligentes, bobos... Intercalados sobre tudo, sobre o mundo!;
- Que ele tenha afinidade a minha maneira diferente de ser... que não seja um problema;
- Que ele ria com as coisas meio sem sentido que eu use por trocadilhos;
- Que ele seja nerd, essa era uma coisa essencial ao pedido;
- Que na minha vontade de aventurar, ele queira seguir comigo...

E aí, um dia como algo inesperado... Tipo uma nota de 100 reais que voa sobre a cabeça e paira como um beijo na testa, você apareceu!

Sendo tudo aquilo que eu queria... Aí me lembrei imediatamente do pedido a estrela.

Me alegrei, meu coração se encheu, radiou uma luz e paz!

Seu beijo foi bálsamo, seu afago um frescor... Por um momento pensei, ele correspondeu!

Mas, agora percebo uma coisa... Triste e dura! No pedido a estrela, esqueci de inserir: "que ele queira ficar".

Para variar fui uma tola, achando que estava subentendido no pedido... 


Bem-te-vi, meu bem te vi...
pousa no meu coração!
(Bem-te-vi/Renato Terra)


"If you ever leave me, I'll be sad and blue
Don't you ever leave me, I'm so in love with you
The birds in the sky would be sad and lonely
...
And I've no intention of letting you go,
Just as long as you let me know, you won't be bad to me"

(Bad To Me - The Beatles)